10 motivos para assistir Sex Education

Enquanto aguardamos pacientemente o lançamento da 4ª temporada desta série, aqui estão 10 razões para assistir Sex Education para quem ainda não entrou!

Uma série inclusiva

Na Educação Sexual, todas as orientações sexuais são cobertas. Encontramos personagens de todas as sexualidades, mesmo as mais minoritárias como a assexualidade, o que possibilita democratizar ainda mais esse assunto, bem como permitir que as pessoas se identifiquem com os personagens.

Um discurso sem culpa sobre sexualidade

A vantagem de Sex Education é que ela permite que você se sinta culpado por meio de cenas que mostram os problemas que todos podem enfrentar nesse assunto. Primeiras vezes que não saem como planejado, problemas solitários, complexos... todos os tópicos sobre sexualidade são abordados!

Uma série intergeracional

O bom de Sex Education é que não é apenas uma série adolescente. Além de abordar muitos problemas que os adolescentes podem enfrentar, também destaca muitas preocupações que os adultos enfrentam em suas vidas, incluindo letras. O suficiente para permitir que todos, de todas as idades, possam se identificar com os personagens da série.

Uma inspiração dos anos 80

A série é atemporal, não sabemos ao certo quando os eventos acontecem. Diante de algumas pistas, como celulares e outras referências culturais, podemos adivinhar que a trama está acontecendo em nosso tempo. No entanto, elementos de produção como a escolha das roupas dos personagens, música, etc. dar a impressão de que os protagonistas vivem nos anos 80. O suficiente para criar um efeito nostálgico permanecendo na era do tempo!

Um excelente elenco

Sex Education nos oferece um elenco cheio de pepitas. Encontramos atores já conhecidos por terem atuado em filmes famosos, como Asa Butterfield (Miss Peregrine, Nanny Mcphee) que interpreta Otis, ou Gillian Anderson (Hannibal) que interpreta sua mãe sexóloga, Jean. Outros atores, menos conhecidos desde o início, no entanto, impressionam fortemente por sua atuação. É o caso de Ncuti Gatwa que encarna o jovem Eric ou Emma Mackey no papel de Maeve Wiley.

Sem tabus

A série não faz rodeios quando aborda assuntos ditos “sensíveis” e acerta o prego na cabeça. Os fatos são nomeados como são, o que ajuda a evitar confusão entre o público.

Muito humor

Humor, Educação Sexual não falta. Muitas são as cenas hilárias que podem ser encontradas durante as temporadas feitas. Seja uma encenação ridícula de personagens, ou diálogos para nos fazer rir alto, Sex Education tem um forte toque de comédia que não decepciona.

Muitas referências

Como muitas produções da Netflix, Sex Education faz muitas referências cinematográficas aos clássicos. Algo para agradar os mais cinéfilos entre nós. Podemos notar, por exemplo, a multiplicidade de referências a Meninas Malvadas.

Uma série preventiva

A educação sexual não é apenas ficção. Esta série também é uma forma de informar e alertar sobre assuntos delicados do dia a dia, ou muito pouco discutidos, como sexualidade, diversidade, etc. Em particular, informa sobre os riscos e benefícios do sexo, o perigo da pornografia, a inclusão….

O pequeno manual de educação sexual

Quando a segunda temporada foi lançada, a Netflix lançou um manual informativo sobre muitos dos tópicos relacionados ao sexo e outros assuntos abordados na série. Uma maneira de permitir que as pessoas aprendam mais!