10 razões para explorar o Cairo neste verão

Milhares de histórias em uma viagem.

Hoje, vamos falar sobre uma das maiores cidades do planeta. Uma cidade que já foi a capital do Antigo Império: a "mãe do mundo". Uma cidade onde todos os turistas do mundo se reúnem para descobertas fascinantes e historicamente ricas. Damos-lhe 10 razões para explorar o Cairo neste verão (ou primavera, para não ser muito quente).

Viagem para o Cairo
10 razões para explorar o Cairo

Uma das sete maravilhas do mundo ainda está intacta lá

Muito antes de nossa era, cerca de 100 trabalhadores trabalharam por 000 anos consecutivos para construir uma das sete maravilhas do mundo que ainda está intacta hoje: a grande pirâmide do rei Khufu. Testemunho final do esplendor da civilização antiga.

Um lindo bairro islâmico

Ir ao Cairo é também descobrir o bairro islâmico. Um local onde ocorre uma sucessão de mesquitas, madrasas e mausoléus. Sem esquecer as fachadas imponentes, as cúpulas esculpidas, as abóbadas e os minaretes. Mas também becos em que se reúnem artesãos de diferentes especialidades.

Passe momentos em lugares mágicos

Se você quiser passar uma tarde faraônica, vá para El-Fishaoui. Lá, o chá preto é servido em copinhos em volta de um beco, um lugar mágico.

A maior e mais antiga mesquita

Uma vez na cidade velha do Cairo, é impossível não desfrutar da sensação de paz e serenidade proporcionada pelas linhas sóbrias da Mesquita Ibn Toulon. Graças à tranquilidade do lugar, você pode meditar em paz.

O Museu de Arte Islâmica

Mais um motivo para explorar o Cairo: o Museu de Arte Islâmica, recentemente modernizado por Adrien Gardère. Uma renovação que pretendeu reenquadrá-lo num enquadramento histórico do século VII ao XIX. Quem não sonharia em descobrir toda esta história?

Não esquecemos as múmias e os retratos do Fayoum

Ramsés II, Tutmés e sua filha Hatshepsout, todos esses faraós mumificados, podem ser admirados no museu do Cairo. Sem falar em múmias de animais, como crocodilos, gatos ou até peixes. Os retratos de Fayoum também são motivo para visitar o Museu do Cairo. Este último alberga os retratos mais antigos realizados do século I ao século IV dC.

Onde Moisés foi levado pela filha do Faraó

Estamos falando do berço da cidade atual: o bairro copta. Lá, a sinagoga Ben Ezra marca o local onde Moisés teria sido levado pela filha do Faraó. Ao lado, encontra-se uma cripta venerada pela Igreja Copta. Um local funerário onde a Sagrada Família teria ficado durante sua fuga para o Egito.

A mesquita Mohammed Ali, uma vista deslumbrante da cidade

Da mesquita Mohamed Ali, você pode contemplar a cidade em toda a sua magnitude. Vistas surpreendentes de pirâmides, lâmpadas, cúpulas, minaretes, etc.

Música sufi

Explorar o Cairo é vibrar ao som da música sufi e núbia, mas também das canções ciganas do delta e das justas poéticas.

Bar e narguilé

Uma visita ao Cairo não é nada sem fumar um shisha. E depois, como sempre dizemos: “Ao pôr-do-sol, só falta voltar aos bares do velho porto para meditar enquanto se fuma shisha”. Uma experiência imperdível, assim como beba um bom café preto ao pôr do sol sobre o Cairo.

5/5 - (2 votos)
Patrice Groult
Sou Patrice Groult, jornalista e criador do site 10-raisons.fr. Tenho uma longa experiência na imprensa escrita e no rádio. Entrei no jornalismo em 2004 enquanto morava em Nova York. Trabalhei para vários meios de comunicação franceses, nomeadamente Le Figaro e France Inter. Em 2016, decidi criar meu próprio site, 10-raisons.fr. A fórmula foi inovadora: artigos na forma de “10 motivos para...”. Queria oferecer um conteúdo relevante e original, que permitisse ao leitor entender melhor o mundo ao seu redor. Desde então, 10-raisons.fr tem sido um grande sucesso. O site já tem mais de 3 milhões de visitantes por mês, e seus artigos são compartilhados por milhares de pessoas nas redes sociais. Procuro oferecer conteúdo de qualidade e demonstrar objetividade e imparcialidade no tratamento dos temas abordados.